PASSAGENS – G27

MARINA COSTA NUNES DE CARVALHO, CAROLINA MEDEIROS SIMÃO, BRUNA MACIEL ALVES BRITO, MARINA SUGAI BRANT DE CARVALHO

1ª ETAPA

ENTREGA1_page1ENTREGA1_Page_2ENTREGA1_Page_3ENTREGA1_Page_4

_LOCALIZAÇÃO

Entre o vale da Av. 9 de Julho e a Rua Avanhandava, sob o Viaduto da Radial Leste, há uma passagem de pedestres que liga duas situações diferentes:

do lado do vale, uma avenida com  quatro faixas de automóveis e corredores de ônibus, movimentada e hostil ao usufruto do pedestre – quem nela circula são em sua maioria os passageiros no ponto no canteiro central;

e do outro, uma região cultural do centro da cidade, com uma diversidade de programas que carecem no outro lado da Av. 9 de Julho.

_SITUAÇÃO

A passagem atualmente é gradeada, sendo trancada apenas no período da noite. Além de conectar as duas vias, a passagem dá acesso a uma floricultura implantada no espaço residual sob o Viaduto da Radial Leste e entre seus pilares.

_TOPOGRAFIA

A topografia acidentada de fundo de vale torna-se uma barreira ao pedestre que circula por esta área, enaltecendo a importância de uma passagem que vença a diferença de cotas de maneira sutil.

_INTENÇÕES

Através de uma nova proposição para a existente passagem e os espaços residuais sob o viaduto, reconectar as diferentes cotas e lados da avenida, vencendo as barreiras topográfica e viária para o melhor usufruto da cidade por parte de seus cidadãos.

 

2ª ETAPA

G27_E02_IMAGENS_SINTESE G27_E02_IMAGENS_SINTESE2 G27_E02_IMAGENS_SINTESE4 G27_E02_IMAGENS_SINTESE5

_PROPOSTA

Partindo da premissa de conectar as duas margens da Av. 9 de Julho, expandindo a área de interesse, que na primeira etapa pautava apenas a ligação entre a Rua Avanhandava e a Av. 9 de Julho, a proposta é criar um eixo desde a Rua Augusta à Rua Santo Antônio, articulando quatro pontos ao longo da travessia: o sacolão da Avanhandava, a floricultura, o ponto de ônibus e o centro de convivência.

Seguindo a projeção do viaduto e apoiando-se em sua estrutura superdimensionada, tanto a passarela, quanto os módulos que abrigarão os programas redesenhados, são estruturas metálicas atirantadas às vigas do elevado que dispõem aos pedestres um novo fluxo de ligação entre as diferentes cotas e atividades que são desconectadas atualmente.

O intuito é facilitar a transposição aos que utilizam o ponto de ônibus e criar novas possibilidades de convivência para os pedestres no dia a dia.

3ª ETAPA